Páginas

sábado, 12 de novembro de 2011

terça-feira, 4 de outubro de 2011


Um dia a gente aprende que...

Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!" 

segunda-feira, 26 de setembro de 2011


‎"É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim, um recomeço."

-O Pequeno Príncipe -

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O 'bem' é isso!


Sei muito bem o que me faz bem...

Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo,
faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!

Martha Medeiros

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

'Jesus sarado!!' ... Oi?

Recebi essa reportagem por email e foi, assim: inevitável compartilhar com vocês...
Mas, sobre o fato, não vou nem comentar a respeito... Abraço a todos!

Reportagem G1.
22/09/2011 06h03 - Atualizado em 22/09/2011 07h22

Artista Cria 'Jesus sarado' para aproximar jovens da religião
Americano Stephen Sawyer quer renovar a ideia que a atual geração faz de Cristo


Artista cria 'Jesus sarado' para aproximar jovens da religião (Foto: Stephen Sawyer / Art4God )Artista cria 'Jesus sarado' para aproximar
jovens da religião (Foto: Stephen Sawyer / Art4G
Jesus Cristo, herói do século XXI. A reinvenção de quem, para os cristãos, é o filho de Deus gerou um fenômeno artístico nos Estados Unidos.
Com peitoral marcado, braços musculosos e atitude de vencedor, o Cristo chegou inclusive à capa do jornal 'The New York Times'. 'Um Chuck Norris de sandálias', assim definiu-o a publicação.
O autor dos desenhos, o artista Stephen Sawyer, de 58 anos, criou o projeto Art4God para tentar aproximar os jovens da religião.
'Todos somos evangelistas de alguma coisa', disse Sawyer à BBC. 'Sou o pregador do homem que viveu há 2 mil anos e continua sendo meu herói.'
O artista sustenta que a imagem de Jesus masculino e forte vem da Bíblia.
'Dificilmente poderiam ter narrado cenas como o ataque de Jesus aos mercadores do templo se o protagonista da história fosse um fracote', defende Sawyer.
'Era um carpinteiro da classe trabalhadora. Com certeza o seu corpo era forte e musculoso, porque essa era a sua ferramenta de trabalho.'
Através de livros, revistas e blogs, o desenhista, que vive em Kentucky, tem viajado os Estados Unidos alimentando o seu movimento. Apesar do sucesso, as imagens foram questionadas por grupos de conservadores, para quem destacar o físico de Jesus relega o seu aspecto espiritual.
'Fico feliz que se crie um movimento em torno disto. A ideia é deixar de lado nossos prejuízos e aceitar as crenças de todos a partir da tolerância', responde o autor.
'Não sei como Cristo era visto há 2 mil anos, nem me importa. Quero criar uma iconografia que seja relevante para hoje.'

Artista cria 'Jesus sarado' para aproximar jovens da religião  (Foto: Stephen Sawyer / Art4God)Artista cria 'Jesus sarado' para aproximar jovens da religião (Foto: Stephen Sawyer / Art4God)

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Lula não: Doutor Lula! (Agora com diploma! Pois é...)

Por Michelle Ferreira

Foto extraída do site "Mobilização BR - Reforma política"
Em julho, deste ano, soube que o Ex (e , novamente, futuro, no breve 2014) presidente Lula da Silva recebeu três títulos de Doutor Honoris Causa pelas Universidades Rural e Federal de Pernambuco, e UPE. Pois bem, alguém aí achou que isso foi o máximo? Se sim, ainda tem mais... Demorei a abrir minha janelinha nos últimos tempos, mas quando abri, dei de cara, na última terça-feira (20), com o ‘amigo’ do povo recebendo um novo título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Bahia. Isso é ótimo, Brasil! E ainda há rumores de mais 55 premiações ao homenageado Lula! O que mostra que aqui nesse país temos pessoas reconhecidas de muito bom coração, que lutam pelas causas sociais, e que merecem títulos diplomáticos por isso... ... Oi? 
Pois bem, não quero aqui entrar em detalhes embaraçosos sobre a corrupção, que anda à todo vapor, tampouco dizer que a fome vem engolindo nossas crianças e nosso povo, não quero nem falar da imprensa, há muito, vendida e manipulada por Ordens Coorporativas (de poderes gigantescos), da educação (nem se fala!) além de precária, tem sido acrescida de cada vez mais violência nas escolas (e/ou nos lares, que seja!), e muito menos quero comentar sobre o caos na (falta de) segurança oferecida espontaneamente pela Secretaria de Defesa Social desse Brasil, lindo e varonil, que muito se permite presentear e laurear os filhos do solo de sua pátria. Da parte que me toca, acho isso até ‘bonitinho’, se querem saber. É importante reconhecer os valores de uma pessoa que, de uma forma ou de outra, consegue vencer alguma causa. Nada contra a pessoa do Lula, eu até gosto dele!! (ééé!) Mas, digo com ainda mais ‘Ênfase’: que haja LUZ, queridos! O sol nasce pra todos, e é preciso, antes de honrar os méritos, enxergar as necessidades. Eu, me orgulho de ser brasileira (às vezes), mas tenho repúdio só de pensar que aqueles que vieram ( ou se mostram terem vindo) desde sempre lutar pelo povo, são estes os primeiros a esquecer e/ou ignorar a causa, diante da conquistada e almejada ‘diplomacia’ (merecida, ou forçada). 

Pois bem, nossos parabéns ao Doutor Luiz Inácio Lula da Silva pelas cerimônias de coroação. Num país como esse, onde não se há problema algum a resolver, é muito gratificante ver alguém ‘ganhar’ e continuar ganhando, numa terra onde ninguém perde... NÉ?! Isso mostra que estamos progredindo para um sucesso que eu, particularmente, não consegui enxergar ainda. Ironia? Isso mesmo.

E viva o Brasil, de sempre! Ordem e Progresso! Rs*

terça-feira, 20 de setembro de 2011

DEUS EXISTE - Albert Einstein

E, não é preciso falar mais nada...


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Buraco Negro...

video


Ambição: Desejo Imoderado de glória.

***
 "Você está onde merece." 

Roberto Shinyashiki

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A moeda é nossa, parceiro!


Recebi de um amigo, via e-mail, essa reportagem e não pude deixar de compartilhar... É importante saber, brasileiros!! Abraço à todos!

Centavo de troco não exigido pelo consumidor aumenta lucro de empresas
Data: 14 de Setembro de 2011 - 10:31


A maioria das pessoas não costuma exigir centavos de troco. Mas, com aquela moedinha, ao longo do ano, você está perdendo dinheiro e aumentando o lucro das empresas. Por menor que seja, é uma obrigação do comércio dar o troco ao consumidor. Mas o que acontece se ele não tiver a moedinha, que jê nem é mais fabricada? Quem explica é Elizabeth Baesso, diretora do Procon-SP.

No caso do comerciante que não tiver o centavo para dar de troco, o consumidor deve arredondar o valor para menos, nunca para mais.
Estima-se que, mesmo não sendo mais feita pela Casa da Moeda, as pequeninas moedinhas de R$ 0,01 ainda em circulação somem R$ 32 milhões. Elas estão espalhadas pelo país.

O economista João Rogério Sanson fez a conta e mostrou que se uma família receber R$ 0,01 por dia de troco, ao final de um ano terá tido um ganho de R$ 18 no orçamento. Se uma empresa que atende 1.500 por dia deixar de dar o mesmo valor ao cliente, no mesmo ano terá faturado R$ 5.400.

- Temos essa cultura da alta inflação, com preços aumentando rapidamente, então a gente não se preocupa com pequenas moedas.

Fonte: R7 Assista também ao vídeo da reportagem aqui.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Já que vai fazer, faz direito, VISSE?!

Por Téta Barbosa

Devolva o meu sotaque!

Sou do Recife, a maior cidade pequena do mundo. Por aqui, mania de grandeza é bóia: temos o maior Shopping da América Latina (improvável), a maior avenida em linha reta do Brasil (duvide-o-dó), o maior bloco de carnaval ao ar livre do planeta (vá lá, esse pode até ser), somos recordistas em ataques de tubarão, temos o canal mais fedorento do mundo (isso eu tenho quase certeza que é verdade) e que, além de fedorento tem as únicas comportas em forma de caranguejo do universo.
É assim, a gente se orgulha de tudo, uma resenha.
Ok, exagero, eu sei! Deixemos esse bairrismo exacerbado de lado, mas precisei exemplificá-lo para que você, leitor de qualquer outra parte do mundo, entenda como a gente fica arretado ao ver o galã da telenovela das seis dizer um VISSE no lugar errado, com a entonação errada, na frase errada!
Nada contra essa “nordestinização” globalizada. Mas, já que vai fazer, movéi, que faça direito. Ainda não vi na história novelística brasileira, um ator/atriz (Suzanna Vieira inclusive e principalmente) que tenha entoado um sotaque de forma convincente.
A historinha televisiva é bonita, tem uma direção de arte linda, figurino interessante, mas porque, eu pergunto, insistir nesse danado desse sotaque que atores cariocas/paulistas não dominam? Vôte!
Não podia ser simplesmente como a outra telenovela que se passava na Índia, mas que todo mundo falava português? Licença poética! É de mentirinha, a gente já sabe disso, então pode tudo. Só não pode grear com sotaque dos outros. Sem fuleragem, né?
A gente já tem que engolir ser chamado de “paraíba” a vida toda (nada contra, muito pelo contrário, amo meus vizinhos paraibanos) mas, cada um no seu quadrado!
Sabe aquela aula de geografia que você faltou? Pois foi justamente nela que ensinava que Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Ceará são lugares DIFERENTES. Parecidos, mas diferentes.
Já pensou eu chegar no Rio chamando carioca de paulista? Tu não ia estilar?
- Oxe, mas é bem pertinho e (pra gente) o sotaque é quase igual. Pode não?
Pode não! Paraibano é paraibano e pernambucano é massa. Eita, deixei escapar odanado do bairrismo que tava escondido debaixo do tapete, foi mal aí, movéi.
Desculpem o arrudeio, mas é porque OXE e EITA são assuntos importantes pelas bandas de cá, VISSE?

Téta Barbosa é jornalista, publicitária, mora no Recife e vive antenada com tudo o que se passa ali e fora dali.  Escreverá no Blog do NoblaTsempre às segundas-feiras sobre modismos, modernidades e curiosidades.
P.S.: Parabéns a Téta Barbosa pelo talento inspirador! #VireiFã

sábado, 21 de maio de 2011

De tudo, as entrelinhas.

Por Michelle F.


Não precisamos de explicações para saber que existe um ‘meio’. Do que nos ensinam, acho ainda mais lindo tudo o que nunca nos foi dito. Tudo aquilo o que não se fala, o que não se descreve... Tudo aquilo o que a palavra não é capaz de alcançar, de limitar...
Nas entrelinhas é que reside tudo o que há de mais encantador, mais doce, mais completo!
Gosto das reticências, das coisas mais impossíveis... são mais raras e, portanto, mais belas, mais sensíveis, mais intensas. Sou amante do silencioso poder do olhar, das expressões surdas que não se encaixam no restrito significado de uma palavra... são livres, apenas existem! E isso basta. Sou fascinada pelo incontrolável, pelo espontâneo, pelo indescritível. Por tudo o que não precisa de lógica ou permissão para ‘ser’. Sou encantada pelo que não tem limites, nem fim... Sou mesmo é apaixonada pelo que existe entre o ‘sim’ e o ‘não’.

sábado, 7 de maio de 2011

Ai meu Deus, o que é que eu faço?

Por Michelle F.

Um dia desses, ao abrir a janela, tomei um susto quando ouvi de uma amiga, uma frase um tanto e meio desesperada: “Ai meu Deus, o que é que eu faço? Minha vida daria uma novela... Mexicana!”... Curiosa que fiquei depois de interpretar isso como um pedido de ‘socorro’, acabei metendo o nariz na história, que ainda tinha muito a ser contada, em detalhes e correções. Sim, porque a primeira colocação que eu me dei o abuso de fazer foi: “Minha filha, sua vida está um caos, não é?”... Mais do que imediatamente veio a correção. Minha amiga deu-me um freio broxante, do tipo: “Ei, querida, entra devagar!” (rsrs*)

Pois, sim, pelo menos teve um lado positivo nesse ‘peraí’ que meu nariz levou por ser desse jeito assim, intrometido... A vida dela não estava um caos, estava amorosamente enrolada! Pensei, bom, eu não entendo nada de relacionamentos amorosos, mas talvez posso ao menos dar, não o nariz, mas uma mãozinha naquele desaconchego perturbador pelo qual passava ela naquele momento.

Porém, acabei mais complicada do que ela e sem respostas para tudo desde que ouvi o nome dos 4, isso mesmo, '4' possíveis candidatos a ter um final feliz ao lado da mocinha na novela mexicana de uma vida super real.

Desta vez, sobrou pra mim: “Ai meu Deus, eu concordo, o que é que você faz, amiga?!” A única frase que me veio à cabeça depois de ouvir o resumo da novelinha:

...Eles ligam, todos, todos os dias... Em horário de trabalho, almoço, jantar, enfim... todos os dias... 

Mocinho nº1 – Já esteve por um bom tempo na trama. Até já namorou a mocinha durante também um bom tempo, mas, por motivos bem indiscretos e desmerecedores do amor da bela moça, saiu de cena há, igualmente, um bom tempo. Ele é um ótimo, bacana, super amigo, porém, ela já disse, é só isso, amigo. (Ele insiste na fila. Rs*)
Mocinho nº2 – Apareceu, meio que ‘do céu’, cheio de amor pra dar, conheceu a mocinha em sua fase de vulnerabilidade sentimental, sabe... Naquele tempo em que nós mulheres precisamos de um ‘tudo’ e quem nos traz, ou pelo menos tenta nos dar esse tudo ganha rapidinho o nosso mole coração?! Pois, e não é que ele veio com esse ‘tudo’... O bonitão mexicano, mais do que mocinho, moreno alto, não sei se ‘sensual’ também, mas, esses elogios não me cabem (rsrs), atencioso, carinhoso, vida feita, um bolso bem nutrido, conteúdo muito bom... Com direito à flores e tudo mais... (Me parece, pela descrição, que ele está no topo da fila!)
Mocinho nº3 – No meio de tanta dúvida, ainda chega numa festividade, cheio de carinho, fulminando tudo com o super azul de seus olhos, agitando a mocinha com, claro, boas intenções, acendendo aquele ‘fogo’ que só nós mulheres sabemos como é necessário para deixar a vida bem mais alto astral do que parece, participando e trazendo para a história da mocinha uma bagagem cheia de surpresas e, por que não, cheia de conforto e tantas emoções! (Está coladinho, ali bem atrás do mocinho nº2, na fila)
Mocinho nº4 – Novíssimo na trama, ainda não teve oportunidades o suficiente para mostrar um portifólio de vida à altura dos candidatos anteriores. Quase não sei nada a respeito dele, até por que, na conversa, só foi citado uma única vez. (Acho que posso até tirar ele da fila.)”

Pois, então - diante desse, eu diria, labirinto - minha intenção de ajuda numa hora dessas já havia sido enfraquecida como uma castração. Fiquei agora sem nariz, e sem palavras. Complicadíssimo entender o ‘amor’ numa situação assim. Durante minha vida passei por desentendimentos próprios com meu coração, mas, nada que pudesse servir  de inspiração ou ao menos de exemplo para auxiliar no final desta novela real. ‘Difícil hein amiga, boa sorte!’ foi tudo o que eu consegui dizer.

Aqui, registrei esse episódio, em homenagem a esta amiga que amo tanto, e segundo porque sou definitivamente uma admiradora das mil e uma coisas, mesmo que pequenas, que desordenam tão forte os sentimentos de uma mulher. Claro, que aqui tudo é uma superficialidade da história realmente vivida. Mas, Para quem encontra a felicidade juntando dois corações, é claro, vale a pena ganhar SIM um final feliz.
Deixo pra ela, no cantinho da minha janela, um trechinho de palavras guardadas na minha apertada gaveta de razões. As palavras não são minhas, mas, sempre me inspiram e contagiam a dar algum passo, adiante ou não...

“Prefiro esbanjar emoções. Mesmo que doa. Mesmo que, um dia, eu possa me arrepender. Meus arrependimentos duram pouco, alguma coisa me cutuca e diz: olha, que bom que você fez. Que bom que você teve coragem. Que bom que você sente. Que bom que você tenta. Tentar é se arriscar. E tudo na vida tem metade de chance de dar certo. E a outra metade? De dar errado. Mas não é poupando que você saberá.”

(Um beijo pra você amiga! Obrigada pela permissão concedida de compartilhar aqui um pouquinho da história do seu coração!! E, no mais, boa sorte sempre! rs*)

terça-feira, 12 de abril de 2011


Não é amor,
Não é paixão,
 É melhor..
E, ao longo de cada história, há muitas coisas que não se explicam.
Talvez, por faltar palavras, talvez, por faltar precisão... Mas, talvez.
Longe de querer entender a vida, expresso sempre aquilo o que me encanta, que não cabe no peito e que não se guarda na gaveta.
Olhando daqui, através de minha janelinha cheia de intensidade, vejo tantos sentimentos me rodearem de mistério e lógica... Daquele tipo de fato que não precisa de sonhos para ser tão lindo! Daqueles que arrancam-lhe o sério, que provocam-lhe os sorrisos mais verdadeiros de sua intenção...
Pois é, e é desse jeito. Não importa buscar o que se entenda... é bom ser feliz assim! Abrir a janela e sorrir sem medida... Lembrar que existe e que é bom, mas que é tão bom ter um sentimento assim: 'sem explicação'...

The best life's things is between love and passion! It's not love, neither passion, it's better than both!*

Michelle F.


sábado, 9 de abril de 2011

Brasil - LUTO!

Por Michelle F.
07. 04. 2011 

Punição para o fato de um ser humano que mata dezenas de outros seres humanos e logo após comete suicídio:
*Recolher as armas ilegalmente empossadas no país. (Boa. Porém impossível.)
*Aumentar abundante e rigorosamente e em números merecidos a segurança no país. (Boa, porém impossível.)
*Passar a vida toda a se esconder da violência da qual em nenhum lugar estamos livres. (Impossível, porém a que nos resta.)


Ou, no mais, Não tenham mais filhos... O mundo não está para a VIDA!


LAMENTÁVEL!



P.S: Não importa os que concordam ou não, mas, penso que, o pobre louco do assassino deveria ter invadido o Congresso Nacional ao invés de uma escola. E ainda frizo: 'Com duas metralhadoras ao invés de duas pistolas.'

sábado, 26 de março de 2011




Sabe aquela mulher super equilibrada?
Que nunca te cobra nada?
Super segura, nada ciumenta e calma?
Ela tem outro.



Tati Bernadi

sábado, 19 de março de 2011

Lua cheia - em 19 de março de 2011. 20:20hs

E,
essa lua linda que chegou essa noite,
que me trouxe mais que a luz dela refletida,
a imagem natural de uma calma,
uma calma que não é daqui, que não é de hoje,
nem é minha, é dele.

****

segunda-feira, 7 de março de 2011

ABSURDO! [Parte 2]

REPORTAGEM EXIBIDA PELO JC EM 3 DE MARÇO 2011.


SDS monta investigação para descobrir fonte de repórter



por João Valadares, quinta, 3 de março de 2011 às 07:52
O negócio é o seguinte. A Secretaria de Defesa Social montou uma investigação para que eu revelasse minhas fontes na reportagem-denúncia com foco na estrutura do Corpo de Bombeiros. Fui intimado formalmente e prestei depoimento por quase três horas na corregedoria. No interrogatório, me disseram nomes e me mostraram fotos para eu atestar que determinada pessoa era a minha fonte. Abaixo, matéria de @eduardomaxado sobre o caso. No JC, vcs conseguem v todas as matérias. Aqui só coloquei a principal. Parece mentira, mas é verdade.

» DENÚNCIAS CONTRA BOMBEIROS
SDS pressiona por fonte do JC
Publicado em 03.03.2011

Corregedoria-Geral instaurou investigação oficial e intimou repórter para que ele revelasse informante. Preservação de fonte é prerrogativa constitucional

Eduardo Machado

eduardomaxado@gmail.com

Desde o último dia 27 de janeiro, a principal comissão de sindicância militar da Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social dedica seu tempo a uma caça às bruxas. Após uma série de denúncias do Jornal do Commercio sobre a falta de equipamentos no Corpo de Bombeiros, uma investigação oficial foi instaurada com o objetivo de identificar a pessoa que repassou informações ao JC. Formalmente, a apuração visa “diante de reportagens de jornal e televisão tentando descredibilizar as instituições públicas, aprofundar diligências para materializar conduta de transgressão disciplinar ou não”. Na segunda-feira passada, o repórter João Valadares foi intimado a depor na Corregedoria e instado a revelar quem eram suas fontes, além de ter a foto de um oficial apresentada a ele para confirmar se aquela pessoa era sua informante.

Preservar a fonte de informação é prerrogativa do jornalista, prevista na Constituição Federal, no artigo 5º, inciso XIV: “é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

Os nomes dos três fotógrafos que registraram imagens da deterioração ou má conservação dos equipamentos do Corpo de Bombeiros, no trabalho com o repórter, também foram solicitados durante o depoimento. O jornalista foi ouvido pelos coronéis Elias Siqueira e Frederico Malta, lotados na Corregedoria. A ouvida foi acompanhada por dois advogados do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC).

O repórter foi confrontado com as seguintes perguntas: “Se tem ligação com algum militar que possivelmente lhe repassou informações”. “Se tem amizade com algum integrante do Corpo de Bombeiros”, além de ter a foto de um tenente-coronel exibida para “reconhecimento fotográfico”.

Provas sobre a veracidade das denúncias não foram requisitadas ao repórter. O foco do depoimento girou em torno de onde partiram as informações.

O diretor de redação do JC, Ivanildo Sampaio, avaliou a atitude da Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social. “Tenho 42 anos de exercício profissional, convivi com a presença de censores dentro da redação, mas nunca vi uma tentativa maior de intimidar a imprensa, quanto essa da Corregedoria da SDS, ao tentar fazer com que o repórter João Valadares entregasse possíveis fontes que lhe deram informações – duras, mas verídicas – sobre os desmandos revelados no Corpo de Bombeiros do Estado. Não bastassem as fotos reveladoras publicadas pelo JC, os próprios comandantes da corporação apenas ratificaram as denúncias do nosso repórter, ao anunciar medidas saneadoras sobre o que foi revelado. Para desgosto deles, João Valadares vai continuar sem revelar quais foram as suas fontes, como lhe assegura a Constituição Federal”, concluiu Ivanildo Sampaio.

-Poderes por poderes, chega até a ser engraçado! Mas, mexer com a imprensa é claramente difícil, ou, eu diria até que, inútil. 
Sr. Valadares, meus aplausos às reportagens e congratulações pela compostura autêntica de um excelente Jornalista! Delícias do 4º poder! (FATO!) rs*
Michelle F.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Acontece...



CRITÉRIO É CRITÉRIO
Chegaram 700 currículos à mesa do diretor de uma grande multinacional.
Ele diz à secretária:
- Pegue os 30 que estão no topo da pilha e chame-os para serem entrevistados.
Jogue os restantes na máquina fragmentadora.
- O senhor está louco? São 670 pessoas! Talvez os melhores estejam lá!
Ele responde:
- Eu não preciso de gente sem sorte ao meu lado!


EMPREGADO NOVO 

O gerente chama o empregado da área de produção, negão, forte, 1,90m de altura, 100kg, recém admitido, e inicia o diálogo: - Qual é o seu nome? - Eduardo - responde o empregado.  
-Olhe, - explica o gerente - eu não sei em que espelunca você trabalhou antes, mas aqui nós não chamamos as pessoas pelo seu primeiro nome. 

Isso é muito familiar e pode levar a perda de autoridade. Eu só chamo meus funcionários pelo sobrenome: Ribeiro, Matos, Souza... 

Então saiba que eu sou seu gerente e quero que me chame de Mendonça. Bem, agora quero saber: qual é o seu nome completo? 
O empregado responde: 
- Meu nome é Eduardo Paixão. 
- Tá certo, Eduardo. Pode ir agora. 

PEDIDO DE AUMENTO
O jovem empregado vai à sala do director da empresa onde trabalha:
- Senhor director, vim aqui para lhe pedir um aumento. E adianto já que há quatro empresas atrás de mim.
Com medo de perder aquele promissor talento, dobra-lhe o salário. As empresas valorizam os funcionários quando eles recebem outras propostas.
- Mas mate-me uma curiosidade. Pode dizer-me quais são essas quatro empresas?
- Sim, senhor. A da luz, a da água, a do telefone e o meu banco! 

RACIOCÍNIO RÁPIDO 
Pra testar o caráter de um novo empregado, o dono da empresa mandou colocar 500 reais a mais no salário dele. 
Passam os dias, e o funcionário não relata nada. 
Chegando no outro mês, o dono faz o inverso: manda tirar 500 reais. 
No mesmo dia, o funcionário entra na sala pra falar com ele: 
- Doutor, acho que houve um engano e me tiraram 500 reais do salário. 
- É ? Curioso que no mês passado eu coloquei 500 a mais e você não falou nada. 
- É que um erro eu tolero, doutor, mas DOIS, eu acho um absurdo !

Muito boa!!!

Fonte: hotmail